domingo, 28 de fevereiro de 2010

Poema para dizer adeus


Você me conhece pelo sobrenome
Você não sabe o meu nome
Talvez você me ame pelo o que faço
Não pelo o que sou
Isso è ruim, não?!

Estamos juntos a quanto tempo?
Um mês, um ano ou dois?
Talvez o meio termo
E estranhamente somos tão distantes
Como um casal que completou
Com frieza as bodas de ouro.
...

Você ama meus bolinhos de chuva
Eu amo a chuva
E nós não nos amamos quando chove
Isso dói.
Então meu bem vale a pena continuar?
Não seria melhor seguirmos outros rumos
Outros sonhos
Outros corpos?
...
Não quero ser sua terapia
Um divã frio e impessoal
Sou mais que isso, muito mais
Quero ser sua neurose, sua psicose, sua paixão desmedida
E você não sabe
Você não me ama pelo o que sou.
Acho melhor pararmos meu bem
Darmos um tempo
Darmos a vida como tempo
Por um certo tempo foi bom
Mas depois a coisa desandou, você sabe
E eu não quero adiar tanto
Não quero odiar ou ser odiado pelo resto da vida
Tenha certeza de uma coisa
Por um tempo te amei
Por um tempo te desejei
Por um tempo percebi a mudança do seu visual
Eu sei, meu bem
Escrevi demais
Mas você deveria saber como sou nestes momentos
Enrolo, giro e regiro
Mas no final, com a dor no peito, eu sempre digo, como agora
ADEUS!

9 comentários:

Luana Eckert disse...

Nossa, que lindo o poema. ;s
eu amo poemas, passa no meu blog e lê os meus :D

sempre é assim, a gente em algum momento vai dizer adeus, independente de ser cedo ou tarde. *-*

Pobre esponja disse...

Ficou digressivo, legal, longe do lugar comum.

abç
Pobre Esponja

Marisa disse...

Gostei muito do poema!
parabéns!

Abraços

Marisa

Marcel Land disse...

Puro talento!
abraço



http://marcelland67.blogspot.com/

aam-00 disse...

bonito,
uma DR num poema,
realmente é melhor acabar do que perdurar uma dor.

www.Sintoonize.com
www.arthurmelo92.blogspot.com

Allan Azevedo disse...

boonitooo o poeem...

www.blogosintocaveis.blogspot.com

BLOGÃO WAGNÃO disse...

bonito ;)

Deane disse...

Oi Astreia e Narciso.. muito lindo o poema, galera com talento é outra coisa hein. Essa parte aqui me chamou bastante a atenção:

"...Você ama meus bolinhos de chuva, eu amo a chuva, e nós não amamos quando chove. Isso dói..."

Lindo, parabéns!

Sta Capelinha disse...

Bonito texto!
Serve pra quando a gente está com alguém mais ela não está conosco.
Vc a ama, mais do que ela a vc...
E vc nota e tenta mudar, ou não..para ver onde vai dar....e acaba dando no final...
Ou começo pra gente que termina!

http://farofadeglitter.blogspot.com/