segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Fragmentos de adeus

segunda-feira, agosto 15, 2011 4 Comments

Você buscava certezas no meu olhar.
Um porto seguro onde pudesse ancorar
seus receios, medos, neuroses,
mas sou abismo de contradições,
tempestade agitada.

Você esperava pouco de mim.
Seus anseios subestimavam minhas potencialidades.

Sou pássaro azul!

Naquele entardecer,
com doçura na voz, eu te disse:
'Vem voar comigo!'
Sem falar, você respondeu:
'Não.'
Então voei sozinho chorando/sorrindo
até fundir-me no Azul da imensidão.

Agora, do alto te olho
e tenho pena,
compaixão.
Você... tão cinza,
queria condenar-me à sua morte!
Eu não aceitei.

Amar-te-ia por toda vida!
Amar-te-ia por toda a vida!

Meu amor era maior.
Fui maior.
Fui demais para você.