sexta-feira, 17 de maio de 2013

Um trem

sexta-feira, maio 17, 2013 4 Comments



Aqui dentro mora um trem
Um trem grande
Difícil de nominar
Ele segue
Vai e vem
Pelas montanhas e vales
E deixa meu lado mineral
Lá em Resplendor
Em Resplendor
Resplendor...

Mas o trem pode ser
Algo bem além
Que fere meu rosto
Muda minha percepção
E me deixa assim
Meio certo e duvidoso
Um tanto alegre e absorto
Balançando os alicerces
De minha suposta convicção...

E lá longe no vale
O trem que parte
Me parte
Eu timidamente o sigo
com os olhos
até que fique somente rastro
fumaça
um barulhinho emudecendo
saudade
mais nada.