quinta-feira, 10 de maio de 2012

De vez em quando

quinta-feira, maio 10, 2012 6 Comments


De vez em quando
eu vejo graça,
eu vejo luz.
E esta manifestação repentina
deixa-me feliz, absorto, teologado.
Sinto-me conectado com tudo o que é dom.
Os mistérios se me revelam espontaneamente.
Eu gozo com a horizontalidade que percebo
e com a Beleza que emerge,
silenciando a feiura vigente.
A Beleza se me apresenta
como Amada, Amiga e Esposa.
Passeamos de mãos dadas,
por caóticas avenidas,
como se fossem jardins floridos.