quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Gosto


Seu rosto é a símile da perfeição.

Gosto da geometria de seu corpo,

Da união de seu conjunto,

Do artista que te esculpiu,

Do resultado da equação de sua estrutura corpórea,

Da forma de sua ossatura,

Da cor de sua derme,

Do brilho dos teus olhos,

Da regularidade que possui entre a ordem e o caos,

Da beleza natural que condiz com o que é mais espontâneo,

Do padrão de beleza proporcional visto aos olhos do observador,

Tens uma graciosidade própria, simétrica, interativa, aprazível, sedutora.

És um enigma a ser desvendado em fractais,

Gosto da matemática de sua forma.


Astréia


24 comentários:

Francorebel disse...

Pelo visto, você deve ter bom gosto... muito boa a poesia, valeeeeeeeeu!!

Elaine dos Santos disse...

entre cores, formas, jeitos e trejeitos, eis um ideal...parabéns :)

Antonoly disse...

Gostei do poema.
Continue assim!

Rodrigo Selback disse...

Adorei me lembrou que a forma que eu convenci a minha esposa a ficar comigo foi usando uma fórmula matemática.

Blog Clarice Lispector disse...

Olá,

Já pensei em mudar sim. Atualmente estou testando alguns modelos.

Grata pela sugestão.
BCLispector.

Jµ£¡äñö Þäð¡£|-|ä disse...

Muito bom...
Parabéns

Marcus Vinicius disse...

vc escreve bem!
parabéns pelo dom

abraços

Marcus Vinicius disse...

visite e siga o meu

www.futebobeira.com.br

estou seguindo aqui e vou passar todos os dias :D

Robinho Bravo disse...

Apesar de odiar matemática, gostei do texto!

Certos momentos, perante o belo, fazem com que despertemos nossos matemáticos interiores!

hehe

muito bom!
quando der, acessa o meu blog:
http://bemdesocupado.blogspot.com/

abraços!

Maria Fernanda disse...

Nossa! Que linda foi você mesmo que escreveu?
Minha mãe vai adorar... até imprimi.
Parabéns!

luiz scalercio disse...

bellissimo poemas
gostei muito do blog.

Arthur Alves disse...

Quando a paixão nos alcança, amamos a matemática da vida...

FabioZen disse...

Poxa,gostei mesmo.Vcs tem talento para a poesia textual.Parabens!

d i e g o disse...

Bem interesante , gostei muito .

Alexandre Terra disse...

gostei bastante do poema! parabens!

http://alexandreterra.blogspot.com/

Henrique Alvez disse...

um culto a forma alhiea
=DDD
muito bem escrito por sinal
tbm adorei o fato do eu-lírico ser totalmente incógnito
^^
parabéns

Gutt e Ariane disse...

Vamos considerar que tais palavras foram dedicadas a uma pessoa específica. Se por alguma razão, tal amor arrebatador deixar de existir, tal ode permanecerá? Oo

TeenAge's disse...

Gostei posso postar no blog? :D

CM Tricoloko disse...

lgl o poema...
sabe escrever hein...
asopksopkaopkspoas

vlw
=]

Vinicius Oliveira disse...

é isso ai, poema muito bem feito, gostei, queria saber como faz poemas, eu nao sou bom nisso

http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/ comenta?

Jean Leal disse...

Gostei dos teus escritos, são lindos e sinceros.
Continue assim.Abraço

___#Carmen Rosa* disse...

maravilhoso!!! amei

Glen Pace disse...

Muito bom, mas acho que soaria melhor tratar o indivíduo de uma forma mais íntima, tipo, deixar o seu/sua de lado e usar o pronomes na 2ª pessoa.

FABRICIO ANDRADE disse...

Olá...gostyei muitíssimo do blog...de verdade...parabéns pelo talento, pela forma de escrever...
Dá uma olhada no meu blog tbm..
To te seguindo...

www.intherain7.blogspot.com