terça-feira, 27 de abril de 2010

Amor inconstante

terça-feira, abril 27, 2010 10 Comments


Meu amor...
Onde você está?
Te encontrei sem esperar
Sem saber que já tinha te achado
Sempre te procurei e, te procurarei se preciso for

Meu amor...
Me mostra caminhos não alçados
Ele me faz flutuar entre as nuvens
Fico leve ao conversar com ele
Sorrio para o nada
Flutuo ao andar
Me torno lerda
Perco a razão
Procuro um remédio
Um calmante, um relaxante muscular
Meu amor, às vezes me tenciona
Amor novo provoca tensão
Depois vem a reflexão
O relaxamento, até a contemplação

Meu amor...
Ele é só meu?
Não.
Ele é apenas meu amor
Meu suposto e, quem sabe
Provisório amor.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

E sigo

quinta-feira, abril 08, 2010 10 Comments

Palavras fúteis

Gritos matutinos

Vou seguindo

Tanto rancor

Tantas tolices

Tanto mau humor

Vou seguindo

Cabelos caindo

Sorriso amarelo

A pele envelhecida

Vou seguindo

Olhos tristes

Mãos vazias

Peito ferido

Vou seguindo

Roupa simples

Comida ruim

Campos secos

Vou seguindo

Saudade

Casa

Família

Quero voltar

Voltar

Voltar

Basta de seguir

E sigo.