terça-feira, 28 de julho de 2009

Ela



Sou louca por minha loucura.

Ela me entontece a ponto de não saber quem sou.

Minha loucura é febril, mortífera.


Temo minha loucura!

Ela é tão louca quanto eu.

Ela embrulha o meu estômago.

Lateja o meu cérebro.

Inunda a minha pleura.


A minha loucura penetra o meu intestino, o meu esfíncter.

Minha loucura acaba em excremento.


Astréia


31 comentários:

plaidy disse...

Bem intenso :D
Acho que todos temos um pouquinho desse mal...

Ugly Dréh disse...

mew, mto obrigado pelo seu coment em mew blog.
curto mto escrever coisas iguais as suas, essa história d loucura realmente nos disham loucos rs

vamuhs ser seguidores rs, jah to t seguindo, a lok@, adorei o espaço akee

http://pinkfashiondrag.blogspot.com

clarizinha disse...

mto lindo, me identifiquei com o texto!!!*-*
vc pode me indicar um site q tenha poemas desse gênero (adoro os seu*-*)

obg ;*

Ugly Dréh disse...

jah tow ali, eh so procurar, cabei d add rs

Esconderijo disse...

Loucura e excremento?! Interessante. Gostei do poema.

Abs.

Diego Rodrigo disse...

Isso resumidamente pe narcisismo!

Confesso que sou assim também!

Angelo A. P. Nascimento disse...

Forte, intensa. A ousadia com as palavras é constante e perfeitamente medida.
Linda poesia (pra variar)
Abraços

Vinícius de R. Rodovalho disse...

Ao contrário do usual, em que muitas imagens vêm em minha mente ao ler um poema; com este, veio uma voz. E uma voz, sobretudo, convicta. Certa do que diz. E enfática.

Creio que tenha feito muito bem ao particularizar sua loucura. Pois ela varia, suponho, de louco para louco. E de louco, como diz o ditado, todo mundo tem um pouco. Freud concorda e explica.

Gostei do final, sem dúvida. Para quem gosta de Augusto dos Anjos, nada mais natural. Mas, talvez, tenha encaixado tão bem aqui pela quebra de expectativa. Ou pelo reforço desta. Afinal, fica claro que tal loucura é mesmo participativa.

Ótimo poema!

clarizinha disse...

parabens pro Narciso entao, que gêneo!!!!;*

Mikaela disse...

muito, digamos, interessante, eh vc mesma que escreve?

Ps: obrigada pela visita ao Cotiday =)

Thalisson Teixeira disse...

Palavras profundas!!! Parabéns pelo blog. Visita la o meu tbm: http://www.thinformacoes.blogspot.com/
abraço e sucesso

Pobre esponja disse...

Nossa, gostei!!!
O final, com chave de ouro, essemcial em uma poesia; o desfecho em si...
Já leu "O elogio da Loucura"?

abç
Pobre esponja

Pobre esponja disse...

essemcial=essencial

abç
Pobre Esponja

Celebrity Poke! disse...

oi muito bacana o blog
bju
www.celebritypoke.blogspot.com

Raiana Reis disse...

Palavras fortes, desejos e loucuras que todos temos!

Eu também gosto de escrever, é um libertar de suspiro preso...
Beijos.
http://tocou.blogspot.com/

poesias:
http://www.raianareis.blogspot.com/

Miss Bezerra disse...

Não só a loucura.
Tudo que eu sou: eu adoro, eu temo!
E tudo é tão forte como eu.

palavras.blog.br disse...

Muito bom seu poema.
Agradeço sua visita e comentário no meu blog.

Diego Rodrigo disse...

Viver de maneira pesada!
Eu gosto muito disso!

Vini e Carol disse...

Como dizem, cada louco com sua loucura!

Legal seu texto.
Beijos.

luiz scalercio disse...

bellissimo poema prbns.

Léo disse...

Fortissimo!

Mas a Loucura é essencial!

ganhou um seguidor.

Me visite!

http://listen18.blogspot.com/

-¦- đαиï̯ -¦- disse...

Desculpe Astréia, só li seu comentário hoje!
Realmente a cor de fundo do blog
é escura, estou à procura de outro template!
As imagens do blog são resultado
de pesquisas na net, outras são
do orkut mesmo...
Quanto a parceria, seu banner ficará
na página principal, todos os parceiros ficam!
Já adicionei o seu lá,
pode conferir, ok?!
Abraço!

-¦- đαиï̯ -¦- disse...

Ñ consegui pegar o código do seu banner, assim que puder me passa
p/ bota-lo em meu blog!

dominiomarinho disse...

Eu acho tão interessante como voces colocam umas estrofes meio... diferentes... nos poemas, tipo "penetra meu intestino, meu esfincter. minha loucura acaba em escremento"

A principio esse poema me fez lembrar certos tipos de desordens psiquiatricas como sindrome do panico, esquizofrenia e por ai afora... Mas com a ultima estrofe me fez lembrar desta tirinha aqui:

http://failblog.com.br/wp-content/uploads/2009/07/fu4.jpg

Acho que faz muito sentido u_u

dominiomarinho disse...

er... excremento =X

dominiomarinho disse...

Sim, Freud deve ter uma explicação, mas posso postar 10 mangos que tem algo a ver com algo como problemas de infncia mal resolvidos e homossexualismo enrustido...

Eu gostei muito do poema, embora eu tenha essa tendencia pouco culta de interpretar as coisas da forma mais ridicula possivel (não queira ver filmes de terror comigo, eu avacalho o filme e estrago completamente o clima...)

Mas achei muito interessante as citações a respeito da loucura, incluindo ai a comparação com excrementos. Pois aqueles que sabem ser acometidos por certas desordens psiquiatricas que pode priva-los da razão a longo prazo, caso não tratados, querem a todo custo se livrar de sua condição, pois par nós a loucura nada mais é que algo impuro, indesejado, algo podre que nos contamina e como tal deve ser descartado... Como os excrementos...

nikki disse...

Adorei o poema, especialmente as duas primeiras estrofes!
A ultima me surpreendeu!

E agradeço a visita ao meu blog *-*

http://voltoem5minutos.blogspot.com/

Gutt e Ari disse...

Intensa, forte! A ousadia com as palavras é constante e perfeitamente medida.
.
http://bloggalemdoqueseve.blogspot.com
.

Nani disse...

Bem interessante essa maneira louca de ser!!!É sempre bom,às vezes,pensarmos de um jeito bem diferente,ou até mesmo, nao pensar. Isso nos faz cometer loucuras... Amei esse poema!!!!

G. Sch disse...

adorei a postagem, muito legal ! parabéns pelo seu blog !

Jean Leal disse...

Muito bom o blog!
Lembra um pouco o meu!
continue assim!