segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Fuga



A medida dos meus contratempos se apresenta a cada momento.

Como ponto de fuga ou como fuga no tempo.

Na verdade não ligo,

só me assanho e me angustio,

Quando finjo sentir o já sentido.


Parto de mim, na procura infindável de não me encontrar.

Escolho momentos que me fazem sonhar,

mesmo que esses momentos de nada possam me revelar.

Pois são de momentos assim que precisamos assenhorear.


Quando não encontro a paz,

Aquela paz,

A minha paz...

Busco sempre,

não por buscar,

mas acima de tudo busco encontrar.

E por mais confuso e fugitivo que a busca possa parecer.

Busco...

Busco assim mesmo, sem nunca me ater.




Astréia



17 comentários:

Betinho Cerri disse...

bem legal
parabens!


visita la dps!

www.xaqueto.blogspot.com

Gutt e Ariane disse...

Acho que enganar-se não é bem a solução para nossos problemas, pode até ser, no mundinho da ilusão, mas, a queda "das nuvens" machuca... melhr ter o pé no chão e realizar pequenas coisas, do que viver de ilusão ; )

blog do et disse...

bonito.

Rafael Max disse...

Rapazzz! belas palavras! Tu é bom! Abraços!

Alexandre Veras da Luz disse...

Seu texo é muito bém escrito, e vc se mostra muito nele.
Parabéns!

Fernanda disse...

A segunda estrofe quebrou o ritmo do poema e ficou com muita cara de prosa: frases excessivamente longas para o estilo. Edite mais, corte mais. Procure, também, evitar usar uma única rima para toda a estrofe, como fez na segunda. Você já tem ritmo, musicalidade, e assim o poema ficará ainda mais perolado. Sucesso!

Glaucio disse...

"parto de mim, na procura infundavel de não me encotrar..."

Muito bom isso! Vivemos em uma busca incessante de encontrar nós mesmo

Pobre esponja disse...

Está meio antitético o texto, mas somos antóteses mesmo. É isso aí!

abç
Pobre Esponja

Pablo disse...

Parabéns pelo texto.
Curto porém muito reflexivo...

http://toupeiracorreio.blogspot.com/ > correspondências sem noção!!!

Kelly Christi disse...

A busca é o que nos move...

bjs

War Inside My Head disse...

Ola , Obrigado por escrever e comentar em meu blog!
Gostei muito do seu tb!
Seguindo!
Beijos!

Felipe Santos e Camila Alvarez disse...

é essa busca infinita que nos mantém em movimento...que alimenta esperanças e que nos faz ter vontada de seguuir em frente mesmo quando tudo parece conspirar para a nossa desistência...

a foto é espetacular...o movimento da saia...o céu a fundo...o fotografo nao utilizou flash.;..velocidade altissima e lente aberta ao maximo...ou quase isso... muito boa mesmo

Aloha

http://surfinsantoss.blogspot.com/

leandro disse...

achei seu talento literário excepcional, digno de uma vaga na academia brasileira de letras. continue assim, talento nato!!!
Abs
Leandro Andrade
diariodeplantao.blogspot.com

André Filipe disse...

você tem talento, continue assim!

Raphael disse...

Tudo simplismente se resume a uma palavra, LINDO, completamente LINDO!
Abraços ;

http://raphaelmuniz.blogspot.com/

Anônimo disse...

Ar ar ar ar ar ar.


Fazer poemo assim é facinho, né?

Môrrice disse...

Muito legal essa poesia cara! Parabens! :)