quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Poema paródia


Este poema
Não é mais que um poema
Não é uma confissão amorosa
Pegajosa
Nem procura simetria
Pra disfarçar um sentimento misterioso
Te quero, te quero
Mas, às vezes, não

A tua presença
Nem sempre percebo
Se morreria por ti?
Só se estivesse louco
Na solidão
Eu vejo os teus olhos
Por isso tenho que dizer
Te sinto, te sinto
Mas,às vezes, não

Quando não te vi
Me senti desperto
De um sonho milenar meio incerto
A minha veste
Impede teu instinto torto
De abrir meu peito e de me acumular
De amores, de amores
Mas, às vezes, não

Se num instante
Eu me sinto vencedor
Eu me apodero do céu luminoso
Gritando incrédulo
O que não aprendi contigo
Cerro meus olhos, mas ainda contemplo
Teu rosto, teu rosto
Mas,às vezes, não
Teu rosto
Mas, às vezes, não
Mas, às vezes, não



Canção/Inspiração: www.youtube.com/watch?v=zidwJlqBYws&amp


>Narciso<


24 comentários:

Andriiih ♥ disse...

Nossaaa! Gente é serio, eu A-M-E-I o poeema '_' Eu ja tinha visto um meeeeeeio parecido, eu num gostei muito daquele, mais desse eu amei, as palavras Estão mais, ai sei la, er.. sinceras!? Ah, algo assim! xD

Nota 100! Parabens! Beijoosss

Daniel A. S. disse...

Muito bom, muito bom, gostei mesmo.

http://daniel.a.s.zip.net

Mundo Automotivo disse...

Poema muito bonito, e a imagem é muito interessante,a gente fica olhando um tempão tentando decifrar!

Ótimo blog!

jpfox8 disse...

Parabéns pelas idéias.
Aquela estrofe que começa com uma negativa, debandando para um tom mais otimista é ótima.
Inté...

Angelo A. P. Nascimento disse...

"Cerro meus olhos, mas ainda contemplo
Teu rosto, teu rosto "

Sublime isso.
Abração

ramelaum disse...

muito bom o poema!

Eduardo o/ disse...

Poxa

._.

bom texto =]

se puder

passa la

http://oarlecrim.blogspot.com/

. disse...

"Mas, às vezes, não"

muuito boom !

paraabéns

Camaleão disse...

poema muito bem escrito
continua assim

seuvicio disse...

Ruim. A falação de sempre, na forma de sempre. Pra q escrever de novo do mesmo jeito o q já está repetido igual?

Mila Carvalho disse...

MUITO bom seu poema... me identifiquei muito com ele
parabens pelo blog!!

http://rainbowpeb.blogspot.com/

Não-sei disse...

bem bem legal!
mas... às vezes... não, não! haha

Breno disse...

Lindo poema está de parabéns

Luan disse...

Muit lindo mesmo, resumindo a vida de cada um é nisso que é dado o resultado final.



http://entretidoo.blogspot.com

mulherices disse...

Bem bonito e sugere uma letra de música ... Se já não é uma canção, vc deveria musicar. :)

Poquiviqui disse...

Eu nao sou um grande fan de poesias, mas gostei desta tua. Gostei porque ela eh meio cru, "nao eh uma confissao amorosa, pegajosa", como vc bem diz! Vc soube dizer o que se propos a dizer.
Achei legal tbm o dualismo de as vezes querer e as vezes nao, a pessoa que ta com vc mtas vezes nao entendo esses momentos de "nao quero". Muito bom!

David Aragon disse...

Belo poema!

Lêlê Mafalda disse...

Fiquei até agoniada tb.

Pedro Henrique Prado disse...

Simplesmente adorei!!!Lindo seu blog , lindo seu jeito de escrever.....Otima Poetisa!!
To te seguindo
=)

Francorebel disse...

Nossa, que pessoa atormentada... muito bom... xau!

Verdelone disse...

Foi o melhor poema / poesia que já li na minha vida
Parabéns
Abçs
CIA DOS BOTECOS - www.ciadosbotecos.blogspot.com

Marcos Gomes disse...

parabéns pelo poema, muito bom mesmo!

Branca disse...

Adorei a visita!! Volta lah pq troquei a cor da letra. Obrigada!!


bjooo

Ian disse...

Ótimo poema, por que não transformá-lo em musica? Abraços!