segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Errei


Errei.
Eu sei.
Mas tentei.
Desculpa esfarrapada?
Não.
Sinceridade
nua e crua.
Inda que inocente
(tola?).
O que resta
Se não continuar?
E continuando
 de passo em passo
Vislumbrar
Que a perfeição
É mera coleção de
imperfeições.

Errei.
Eu sei.
Mas não desisti.
Isso não é otimismo
Oco.
É gana.
Força.
Riso.

Errei.
Eu sei.
Levantei e
Segui.

Um comentário:

martaluzgonçalves disse...

O importante é tentar sempre.
é não mesmo desistir.
pra depois levantar realmente e seguir .Parabens flor gostei muito.