domingo, 16 de janeiro de 2011

Esperando


Não vou chorar a perda
Isso deixo para os fracos e inconstantes
Aceitarei o fardo, a culpa
De não ter valorizado o encontro
E não só
Se encontrei graça diante daquele olhar uma vez
Poderei novamente encantá-lo
Por isso vou me vestir com a luz da aurora
Meus olhos refletirão o fulgor das estrelas
Vou dançar em êxtase na noite tenebrosa
Manifestarei como nunca a beleza
Que gravita em meus átomos frios
Este será o meu grito de desesperada falta
A notícia que mandarei os ventos publicarem

Volta!

Não quero que pese em meu coração
Somente a culpa da partida do Amado
Mas desejo com ardor a outra culpa
Maravilhosa culpa
A do seu perfumado retorno
E Ele há de voltar
Eu sei
Eu sinto
Marana tha!

6 comentários:

Arianne Carla disse...

Olá, encontrei o seu blog na comunidade dos blogueiros literários. E te digo uma coisa: Precisava ler algo assim hoje. Muito bom!
Seguindo.
http://ariannecarla.blogspot.com

Arianne Carla disse...

Cadê as atualizações? ):
Boa tarde e obrigada pela visita.

Tati disse...

Versos livres... e carregados de culpa! Livre-se delas!

Sandro Ataliba disse...

Encontrei este blog na comunidade do orkut, e gostei dos textos.
Passarei por aqui de agora em diante.
Abraço!

Astréia disse...

Arianne,infelizmente não postamos com tantas frequência,não sei se percebeu, mas fico feliz pela cobrança! Se o tempo e a inspiração deixar, tentaremos ser mais assíduos nas postagens.

Sandro, é uma satisfação saber que gostou!

Abraçãozão!

Selene disse...

Otimo Blog ... Adorei os textos !

Seguindo - te

http://iwhenitrains.blogspot.com/