domingo, 14 de novembro de 2010

Convite



Há uma extremidade na face a qual me convida

Uma protuberância que me motiva

Não é uma simples necessidade, nem tampouco vontade

É somente o desejo íntimo de pura contemplação

É um conjunto de sabor e tato presumivelmente agraciado de ostentação.


Há uma parte da tua face que me fascina a querer tocar-te

Um fulcro levando-me a querer aproximar-se

Não é apenas uma vontade plena de sentir a chama dos teus lábios junto aos meus

É um impulso ardente do eterno ânimo de perder-me nos calientes beijos seus.


Há uma mescla de sensações não sentida, mas querida

Uma corsa fumegante penetrante em minha alma

Não é somente sentir os teus lábios, é provar o sabor dos teus beijos

É tocar o som harmônico do movimento

É extasiar-se com o acorde de sentimento.


Há uma espera por esse instante

Uma esperança de viver essa melodia impactante

Não é apenas um vago capricho ou impulso irradiante

É voar entre as nuvens e flutuar nas asas de uma canção

É o prazer da troca de dois corpos unidos em um só coração.


Há uma volatilidade

Uma louca e delirante vontade

Não é uma volúpia sorrateira

É uma vontade envolta na magia da sua agudeza

É simplesmente o convite

O chamamento, o íma da atração

É irremediavelmente a porta aberta do fogo em brasa da paixão.

2 comentários:

Cristóvão disse...

Belo blog, lindos versos, ótimo lay-out, encatadoras imagens...
Estou seguindo vocês!
visitem também o http://sertaodeverso.blogspot.com

Raphael Augusto disse...

Nossa.. ja gostei do blog pelo layout.

o texto entao.. maravilhoso!
parabens

Se vc tbm quer UM NOVO MUNDO, visite
http://umnovomundo.org