quarta-feira, 25 de março de 2009

Idade madura


De repente, percebemos que as coisas
não são como pensávamos.
Percebemos que a mamãe não é uma heroína
ou uma santa que idealizávamos.
Que ela erra, mente, peca.

Percebemos que podemos sorrir quando não desejamos.
Percebemos que podemos abraçar pessoas que odiamos.
Percebemos que aquela pureza de outrora
desapareceu depois de algumas idas e vindas pelo mundo.

Percebemos que o mundo não começa em nós,
Que não somos o centro do universo.
Percebemos que falar na primeira pessoa do plural é mais fácil,
pois escamoteia alguns sentimentos de um eu escondido na coletividade
falsa e alegremente imaginada por todos para isso mesmo.

Percebemos a dor do semelhante,
o choro de uma criança,
o olhar envelhecido da mesma mamãe,
a dor indolor do tempo,
e o sentimento de que de agora em diante
carregamos o mundo nas costas.

19 comentários:

..::Denny::.. disse...

Aham, com o tempo perdemos a inocência e passamos a enxergar a vida como ela é de verdade. Porque não há nada de inocente em viver ;)
muito legal, vou ali espiar teus outros posts.
bjs!

Vanda disse...

Aaaa, amei os poemas do seu blog!

principalmente: O tempo do amor!!!


http://planetadablogueira.blogspot.com/


beijão

Saldanha disse...

seu blog é muito bacana...parabéns..seus poemas tbm são de ótimo gosto...nem sempre se revelar é fácil...grande abraço.

Leo disse...

Adorei o texto! Palavras bem colocadas!


http://motivate-yourself.net/

Gabriela disse...

Carregamos o mundo nas costas?? Bom... eu não! (rs) Ainda bem, ele é pesado demais pra mim.

Abraços...

Pêe disse...

belo poema mas que vc acha dele? é verdadeiro? será que a vida é realmente assim á de se pensar

Kelvin Douglas disse...

Lendo esse texto, lembrei-me de mim...Lembrei-me de como estou hoje...É, eu realmente estou carregando o mundo nas costas.

Kayo disse...

Foi umas das melhores reflexões sobre o passar do tempo que eu já vi, com análogias muito interansas e que de forma nos machucam por sabermos que são reais.

Kayo disse...

É um texto forte que nos confronta com a realide que advém do tempo e do passar do mesmo. Nos jogando contra um muro de concreto onde a cada dia colocamos mais um tijolo.

Parabéns aos autores.

Y a s h a disse...

Lindo o texto.

Realmente nem tudo é como achávamos de fosse, mas certa idade nos pede para imaginar mais e deixar a realidade pra mais tarde.

"Os ombros suportam o mundo"

;*

Mogui ; disse...

é só o tempo passar, quando agente amadurece, nossos olhos se abrem para aquilo que antigamente não tinha importância pra nós.
adorei esse blog!
vou passar aqui sempre que puder :D
beijo!

LUIS FELIPE disse...

Uou!!!!c escreve muito bem!!!! :D

J. C David disse...

percebemos que não somos únicos...O centro do universo.

não entendi a imagem de Atlas, acho que a de Narciso (sem trocadilhos) seria mais interessante.

Inez disse...

Adorei esse poema, traduz em palavras simples e bem colocadas o que é o amadurecimento, quando percebemos que o mundo não é aquele que pensavamos.
Parabéns!

Daniel Silns disse...

Puxa,
o post Idade Madura, realmente parece que foi feito pra mim...

Super D+.
Gostei pacas!

Beijos e todo sucesso do mundo pra ti!

Hique disse...

Mas nem assim perde a graça!

-=|gä®ö†¡ñ|-|ä|=- disse...

Adorei teu comentário no meu blog, adorei a imagem da vilinista, e mais do que os dois, achei a poesia incrível, passando pra agradecer o seu comentário, é de comentários assim que nossos blogs precisam, conteudistas, e que expressão opinião sincera!!
Um abraço!

-=|gä®ö†¡ñ|-|ä|=- disse...

A sim, meu blog não é o do link, meu blog é www.beatrizvieira.kit.net!

Desidério disse...

A imagem chama muito a atenção e o texto corresponde a expectativa, Concordo como o poema, mas acredito q todos nós devemos ser um pouco crinça, no meu caso "crianção", axo q vc ja percebeu isso naum é Astréia, para naum pedermos a alegria da vida e naum torna-la amarga...crianção naum significa naum encarar a vida, mas torna-la mais alegre, feliz.

Obs: eu sei q o texto é de narciso, mas eu citei Astréia pq ela me conhece.
Veneziano.